Acessibilidade

Engenharia Informática, Redes e Telecomunicações

Saídas Profissionais

Mercado de trabalho

A empregabilidade dos alunos, recém licenciados, provenientes dos ciclos de estudos do ISEL relacionados com as áreas da informática, eletrónica e telecomunicações é cerca de 100%, garantindo assim um mercado de emprego muito promissor aos futuros licenciados em LEIRT.

Existem atualmente inúmeras oportunidades de emprego nas áreas da Informática, das Redes e das Telecomunicações. Segundo alguns estudos recentes serão necessários nos próximos anos, na Europa e nos EUA, centenas de milhares de novos profissionais na área das TIC.

As melhores ofertas de emprego e os melhores salários são oferecidos sobretudo aos profissionais que forem capazes de se irem adaptando à evolução tecnológica em curso, isto em detrimento dos “generalistas”, sendo este um dos objetivos da LEIRT para os alunos que forma!

Vantagens pela obtenção do grau de licenciado na LEIRT

  • Competências profissionais com entrada no mercado de trabalho ao fim dos 3 anos da licenciatura
  • Conhecimentos na área da informática e também em áreas mais específicas ligadas às redes de computadores e às telecomunicações
  • Curso de cariz prático não menosprezando, no entanto, toda a teoria necessária ao bom desempenho de qualquer engenheiro das áreas abrangidas pela LEIRT
  • Possibilidade de se candidatarem à admissão à Ordem dos Engenheiros (OE)
  • Possibilidade de se candidatarem à admissão à Ordem dos Engenheiros Técnicos (OET).
  • Elevada taxa de empregabilidade no país e no estrangeiro com desemprego com taxa nula para os jovens licenciados
  • Salários médios iniciais geralmente mais elevados do que os de outras licenciaturas

Profissões ao alcance dos licenciados em LEIRT

Os alunos formados na LEIRT poderão vir a abraçar carreiras profissionais como:

  • Computer and Information Research Scientists
  • Architectural and Engineering Managers
  • Computer Network Architects
  • Computer Network Support Specialists
  • Computer Systems Analysts
  • Computer Systems Engineers/Architects
  • Information Security Analysts
  • Web Developers
  • Software Developers, Applications 
  • Software Developers, Systems Software
  • Network and Computer Systems Administrators
  • Telecommunications Engineering Specialists
  • Information Technology Project Managers
  • Database Administrators
  • Software Quality Assurance Engineers and Testers
  • Computer and Information Systems Managers
  • Computer Hardware Engineers
  • Robotics Engineers
  • Computer Programmers
  • Computer Science Teachers, Postsecondary
  • Computer User Support Specialists

 

Nota: Algumas delas, para além da obtenção da LEIRT, podem implicar a obtenção de um mestrado especifico ou de experiência profissional de vários anos.

Tipo de atos de engenharia passíveis de serem praticados (regulamento da Ordem dos Engenheiros)

 

  • Analistas de sistemas de computadores
  • Gestor de computadores, sistemas de informação e comunicações
  • Arquiteto de redes de computadores
  • Engenheiro/arquiteto de sistemas de computadores
  • Programador
  • Operador de computadores
  • Especialista em suporte de utilizadores de computadores
  • Administradores de bases de dados
  • Gestor de projetos em tecnologias de informação e comunicação
  • Desenvolvedor de software aplicacional
  • Desenvolvedor de software de sistema
  • Administrador Web
  • Analista de sistemas de computadores
  • Gestor de computadores e sistemas de informação e comunicação
  • Especialista de suporte de redes de computadores
  • Especialista em Data Warehousing
  • Arquiteto de base de dados
  • Analista de segurança de informação
  • Administrador de sistemas de computadores e redes

 

Saídas Profissionais / Tipo de atividade

A LEIRT tem como objetivo os seus diplomados obterem os conhecimentos necessárias para poderem vir a praticar os atos de Engenharia definidos pelo regulamento da Ordem dos Engenheiros:

Análise de Domínio e Engenharia de Requisitos

  • Caracterizar domínios e levantar requisitos informacionais e informáticos
  • Especificar requisitos de sistemas de informação e comunicação
  • Conceber sistemas de informação e comunicação
  • Especificar requisitos de soluções informáticas e de comunicação

Conceção e Construção de soluções Informáticas

  • Analisar e estimar esforço dos requisitos de soluções informáticas e de comunicação
  • Conceber soluções informáticas e de comunicação
  • Construir e manter soluções informáticas e de comunicação
  • Configurar, integrar e entregar soluções informáticas e de comunicação

Teste e Validação de Soluções Informáticas

  • Planear teste e validação de soluções informáticas e de comunicação
  • Analisar e conceber testes de soluções informáticas e de comunicação
  • Implementar e executar teste de soluções informáticas e de comunicação

Planeamento e Exploração de Infraestruturas de Tecnologias de Informação

  • Analisar e estimar esforço dos requisitos de infraestruturas de computação, comunicações e serviços
  • Conceber infraestruturas de computação, comunicações e serviços
  • Configurar, integrar e entregar infraestruturas de computação, comunicações e serviços
  • Gerir e manter infraestruturas de computação, comunicações e serviços

Gestão de projetos de Sistemas de Informação e Comunicação

  • Conceber planos de gestão de projetos de sistemas de informação e de comunicação
  • Gerir recursos e stakeholders em projetos de sistemas de informação e de comunicação
  • Gerir o risco na gestão de projetos de sistemas de informação e de comunicação
  • Monitorizar, controlar e reportar a evolução de projetos de sistemas de informação e de comunicação
  • Encerrar projetos de sistemas de informação e de comunicação

Planeamento e Auditoria de Sistemas de Informação e Comunicação

  • Conceber estratégias de sistemas de informação e de comunicação
  • Implementar planos de governação de sistemas de informação e de comunicação

Os atos definidos pela Ordem dos Engenheiros, descritos anteriormente, traduzem-se, por exemplo, em tarefas como:

  • Projeto, desenvolvimento, instalação e manutenção de software a diversos níveis, desde software para equipamentos das infraestruturas de comunicações, às aplicações presentes no desktop e nos dispositivos móveis e aos serviços (sistemas de informação, serviços Web, streaming, etc.) presentes na cloud.
  • Administração e gestão de sistemas numa perspetiva integrada, envolvendo as infraestruturas de redes, as telecomunicações e as aplicações informáticas.
  • Projeto e gestão de redes de computadores;
  • Projeto e desenvolvimento de soluções usando novos conceitos como a “Internet das Coisas”.
  • Desenvolvimento ou adaptação de soluções de gestão de redes para aplicações suportadas em nuvem.
  • Desenvolvimento de soluções rádio definidas por software.
  • Projeto de redes e serviços, tais como:
    • Comunicações celulares móveis e fixas;
    • Gestão e otimização de tráfego;
    • Redes de Internet;
    • Televisão digital;
    • Comunicações via satélite;
    • Redes e sistemas de acesso de banda larga;
    • Redes ITED e ITUR.

Exemplo de entidades empregadoras

Para além das entidades abaixo referidas existem inúmeras pequenas e médias empresas, além do setor público, que necessitam de profissionais competentes nas áreas de formação da LEIRT:

  • Altice
  • ANSR
  • Brisa
  • CBE
  • Cisco
  • Compta
  • CUF/Grupo José de Melo
  • Drivetel
  • Efacec
  • EMEF
  • Ericsson
  • Galp
  • Glintt
  • Google
  • Huawei
  • IBM
  • IMT
  • Indra
  • Innovation Makers
  • Microsoft
  • Multicert
  • Nokia-Siemens
  • Novabase
  • ONI
  • NOS
  • Oracle
  • Prime IT
  • Prosonic
  • PTelecom
  • Real Life Tec
  • Refer Telecom
  • Ribatel
  • SAP
  • Schneider
  • Siemens
  • MEO
  • Vodafone
  • ZTE