Acessibilidade

História

O Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) é das mais antigas escolas de engenharia em Portugal. Teve a sua génese em 30 de Dezembro de 1852, e por Decreto Régio de D. Maria II foi criado com a designação de Instituto Industrial de Lisboa. Este Instituto passou a ter estatuto de ensino superior com a denominação de Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, por Decreto-Lei 830/74 de 31 de Dezembro. Como estabelecimento universitário não integrado, onde se leccionavam apenas cursos de bacharelato em engenharia, o ISEL é integrado em 25 de Outubro de 1988, pelo Decreto-Lei 389/88 numa rede de estabelecimentos de Ensino Superior Politécnico, o Instituto Politécnico de Lisboa. Foi com esta linha de orientação subjacente que, em 1989/90, o ISEL se lançou numa nova aposta, criando, ao abrigo de uma nova Lei de Bases do Sistema Educativo, Cursos de Estudos Superiores Especializados (CESE), conducentes ao grau de Licenciado, em áreas bem específicas e com impacto no sector industrial. Na sequência das alterações introduzidas à lei em 1997, o ISEL passou a atribuir igualmente o grau de Licenciado. Com as alterações legislativas resultantes do processo de Bolonha e com o reconhecimento das suas competências e capacidades próprias, o ISEL, alcança em 2007 autorização para atribuir o grau de mestrado. O ISEL está juridicamente definido como uma pessoa colectiva de direito público, dotada de autonomia estatutária, científica, pedagógica, administrativa, financeira, disciplinar e patrimonial. O ISEL, sendo das mais antigas Instituições de ensino no âmbito da engenharia em Portugal, tem apresentado um crescimento interno notório, quer no âmbito da oferta educativa, quer no âmbito da Investigação e Desenvolvimento.