Acessibilidade

POSEUR

ISELGREEN - EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

 

Identificação do projeto

 

Designação do Projeto: Eficiência Energética nos edifícios da Administração Pública Central

Designação da Candidatura: ISELGREEN

Código do Projeto: POSEUR-01-1203-FC-000039

Eixo Prioritário: Apoiar a transição para uma economia de baixo teor de carbono em todos os setores

Prioridade de Investimento: A concessão de apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas, nomeadamente nos edifícios públicos, e no setor da habitação

Região de intervenção: Área Metropolitana de Lisboa - Lisboa

Entidade beneficiária: Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Data de aprovação: 09-10-2017 

Data de início: 30-11-2016

Data Prevista de conclusão:31-05-2020

Investimento elegível: 1.890.510,00 €

Apoio financeiro da União Europeia: 1.795.984,50 €

Objetivos, atividades e resultados esperados

O projeto “ISELGREEN” tem particular importância para o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) pois, a implementação de medidas que visem o aumento da eficiência energética em instalações com necessidades de energia mais significativas permite obter economias de escala e ganhos de eficiência relevantes. É o caso do sector da educação e em particular os edifícios do ISEL, por constituírem uma infraestrutura crítica para o cidadão, cujas instalações são intensamente consumidoras de energia, permitindo assim gerar reduções dos consumos e dos custos de energia. 

No cumprimento do programa Eco.AP que introduz um conjunto de iniciativas que visam dinamizar a concretização de medidas de melhoria da eficiência energética na Administração Pública, para execução a curto, médio e longo prazo nos serviços, organismos e equipamentos públicos, desejando igualmente alterar comportamentos e promover uma gestão racional dos serviços energéticos. O presente projeto “ISELGREEN” enquadrou-se nas três vertentes definidas no aviso de abertura POSEUR-03-2016-65, nomeadamente:

a)  Intervenções que visem o aumento da eficiência energética;

b)      Intervenções ao nível da promoção de energias renováveis para autoconsumo que visam a eficiência energética

c)      Auditorias, estudos, diagnósticos e análises energéticas necessários à realização dos investimentos e à implementação de Planos de Ação de eficiência energética.

Após implementação das medidas previstas no projeto, o consumo atual (referente ao ano de 2016) de 6.9 GWh será reduzido em 3.0 GWh, correspondendo a uma redução do consumo energético primário anual em 43.5%. Tal permite uma subida em duas classes energéticas, passando do nível C para o nível B da certificação energética. 

Medidas de Utilização Racional de Energia

A operação a desenvolver visa a implementação de um projeto integrado de gestão e racionalização energética no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), onde consta um conjunto de medidas de melhoria da eficiência energética identificado na sequência de uma auditoria realizada à estrutura existente. Tais medidas, designadas por Medidas de Utilização Racional de Energia (MURE), contemplam:

MURE 1. Instalação de sistema solar fotovoltaico para produção de energia para autoconsumo;

MURE 2. Substituição da iluminação interior por tecnologia LED;

MURE 3. Instalação de sistema solar térmico para AQS;

MURE 4. Substituição dos chillers antigos por dois novos, mais eficientes;

MURE 5. Substituição dos splits por equipamento mais eficiente;

MURE 6. Substituição da iluminação exterior por tecnologia LED;

MURE 7. Aplicação de isolamento térmico pelo exterior nas paredes do Edifício M;

MURE 8. Substituição das bombas de calor existentes no Edifício F por outras mais eficientes;

MURE 9. Instalação de nova Unidade de Tratamento de Ar com melhores eficiências energéticas;

MURE 10. Otimização do consumo em standby, através de sistema de monitorização automático do consumo de energia;

MURE 11. Aplicação de isolamento térmico na cobertura dos edifícios E, G e P, removendo o amianto existente.

 

A implementação destas medidas permitirá ao ISEL atingir os seguintes objetivos: 

  1. Subida de duas classes energéticas constante no Certificado Energético;
  2. Redução efetiva da fatura energética das instalações;
  3. Instalação de equipamentos e redes de elevada eficiência energética;
  4. Redução da dependência de combustíveis fósseis;
  5. Transição para uma economia com baixas emissões de carbono.

Com esta operação o ISEL terá uma poupança energética anual de aproximadamente 140 k€