Acessibilidade
Evento
Prémios | Concursos | Eventos Externos

Prémios | Concursos | Eventos Externos

, 01 / Mar / 18 às 16:01
 
 

 

 

 

 

 

 

 

  • 16 a 20 de abril | Semana Internacional do Politécnico de Lisboa

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • 16 a 20 de abril | Training School on Cryptanalysis of Ubiquitous Computing Systems

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • 21 e 22 de abril | Unlimited Genius

    Neste evento de 2 dias intensivos, os participantes vão conhecer a cultura do grupo BMW e MINI, vários profissionais e desenvolver as suas competências através de desafios, ações de team building, "construção" de um carro ao treino de soft skills, entre outras atividades.

    Achamos que esta ação é do máximo interesse para os vossos alunos, pois não só estes vão ter ações de desenvolvimento profissional certificada pela BMW e MINI, como também a real hipótese de recrutamento.

    O público-alvo da ação é bastante abrangente. É importante que os participantes tenham paixão pelos automóveis, no entanto, o espectro de áreas de estudo é abrangente: Marketing, Comunicação, Gestão, Relações Públicas, Psicologia, Engenharia Mecânica, Engenharia Automóvel, Engenharia Eletrotécnica, etc.

    DATAS
    21 e 22 de abril | Lisboa - Local a definir
    28 e 29 de abril | Porto - Local a definir
    12 e 13 de maio | Leiria - Local a definir

    Link com informações e formulário de candidatura

  • Inscrições até 23 de abril | Global Management Challenge

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • Apresentação de propostas até 24 de abril | II Edição do Orçamento Participativo Portugal

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • Candidaturas até 25 de abril | Concursos às Redes Temáticas e aos Fóruns

    No âmbito do Programa Ibero Americano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento (CYTED) estão abertos os concursos às Redes Temáticas e aos Fóruns.

    O CYTED destina-se à promoção da região Ibero-americana através do estabelecimento de mecanismos de cooperação entre grupos de investigação das Universidades, Centros de I+D e Empresas inovadoras dos seguintes países ibero-americanos: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Perú, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Atualmente, as Áreas Temáticas componentes do CYTED são: Agroalimentação; Saúde; Promoção do Desenvolvimento Industrial; Desenvolvimento Sustentável, Mudança Global e Ecossistemas; Tecnologias de Comunicações e informações e Ciência e Sociedade.

    Redes Temáticas: são redes de investigação e desenvolvimento compostas por entidades públicas/privadas e empresas dos países membros CYTED para o intercâmbio de conhecimentos nas áreas definidas pelo programa. O financiamento destina-se às atividades de coordenação das redes, como a mobilidade do staff, organização de workshops, cursos e publicações, com um limite máximo de 30.000 euros anuais. As redes têm uma duração máxima de quatro anos para as 1-7 e de dois anos para a área 8.

    Fóruns CYTED: são reuniões entre empresários e investigadores ibero-americanos com os objetivos de abordar temáticas do sector tecnológico para a promoção de projetos de inovação, cooperação e transferência de conhecimento. São financiadas as viagens e alojamento de representantes de empresas ibero-americanas no valor máximo de 10 mil euros.

    A data limite para a apresentação de candidaturas para ambos os concursos é 25 de abril de 2018.

    Mais informações e o formulário de submissão de propostas podem ser encontrados na página do CYTED aqui 

    Todos os pedidos de informação devem ser enviados por e-mail para a Delegada Nacional ao Programa CYTED:

    Isabel Figueiredo - Email: isabel.figueiredo@fct.pt 

  • Candidaturas até 25 de abril | Hack For Good

    Encontram-se abertas as candidaturas para o «Hack For Good», uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian no sentido de promover o desenvolvimento de soluções tecnológicas para desafios sociais, tanto em Portugal como no resto do mundo.

    O objetivo é aliar a tecnologia às causas sociais e encontrar soluções para o bem-estar de crianças e jovens, tendo em consideração as seguintes áreas de impacto: Health, Well-Being and Healthy Lifestyles; Social and Emotional Skills; Learning; e Parenting. Havendo também a oportunidade de explorar os desafios das edições anteriores, nomeadamente, o bem-estar dos idosos, no âmbito da Health, wellness and healthy lifestyle; Ageing in the workplace; "Ageing in place"; Mobility; Recreation; Caregivers; Communication and networking; Empowerment of older people; Violence. E a integração de refugiados e imigrantes nos setores que se seguem: Infrastructure; Education; Identity; Health; e Inclusion.

    Este projeto de inovação destina-se a pessoas arrojadas e atrevidas que não tenham medo de um desafio, em especial programadores, designers, engenheiros, gestores, criativos, profissionais de saúde, cuidadores, ou outros que queiram e tenham a capacidade de desenvolver soluções tecnológicas funcionais que possam, posteriormente, sair para o mercado, e depois de um WARM UP, desenvolve-se em torno de três etapas:

    HACKATHON, Palácio dos Correios, Porto, 5 a 6 de maio

    Maratonas de programação com a duração de 24 a 48 horas que juntam grupos multidisciplinares de entre 3 a 5 elementos para desenvolver um produto funcional. À equipa que apresentar a melhor ideia será atribuído um prémio de 5.000 euros e à segunda um prémio de 2.000 euros, sendo que há ainda mais de 30.000 euros em produtos e serviços para as três melhores classificadas e uma série de vantagens a que todos os participantes terão acesso.

    BOOTCAMP, sessões virtuais, Porto e Lisboa, maio a novembro

    As melhores ideias após o Hackathon terão acesso direto ao bootcamp, com sessões de orientação e treino, duas delas exigem presença física mas as restantes são fornecidas digitalmente. Haverá um acompanhamento regular entre maio e novembro, onde será dado conhecimento e ferramentas às equipas participantes para transformar ideias desenvolvidas no Hackathon em produtos, com três possíveis focos: (1) product, (2) pilot, (3) investment proposal.

    WEB SUMMIT, Lisboa de 5 a 8 de novembro

    As equipas com maior potencial após o bootcamp serão convidadas a ir ao Web Summit para apresentar ao mundo os seus projetos.

    O prazo para as candidaturas termina às 23h59 do dia 25 de abril de 2018 e estas deverão ser submetidas online, mediante o preenchimento de um formulário próprio, através do site onde também podem ser consultados o programa, o regulamento e as instruções detalhadas.

    Eventuais esclarecimentos que se considerem por convenientes devem ser solicitados através do seguinte endereço eletrónico: info@hackforgood

  • iNSCRIÇÕES ATÉ 30 DE ABRIL | PRÉMIO REN

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • Candidaturas até 30 de abril de 2018 | Prémio AGIR

    A REN - Redes Energéticas Nacionais, em parceria com a Stone Soup Consulting, no intuito de apoiar projetos estruturantes, com impacto real na população e na comunidade, promove a 5.ª edição do «Prémio AGIR», este ano subordinado ao tema da conservação e gestão integrada do património natural.

    Este visa apoiar três projetos que promovam respostas qualificadas e eficazes em termos de preservação do nosso património natural, de forma a implementar boas práticas que fomentem a valorização do território nacional, a apropriação dos recursos naturais e da biodiversidade, tendo sempre em conta o património paisagístico e cultural das regiões e a revitalização das suas comunidades. Em condições de igualdade, serão favorecidos os projetos que valorizem o território e princípios de ordenamento, a revitalização de comunidades e o fortalecimento da identidade das regiões. As componentes de intergeracionalidade serão também valorizadas. Ao projeto primeiro classificado é atribuído um valor monetário de trinta mil euros, ao segundo quinze mil euros e ao terceiro cinco mil euros.

    Pessoas individuais ou grupos informais de pessoas não são considerados elegíveis. Instituições de ensino superior público poderão candidatar-se, todavia, será dada preferência a:

    Organizações Portuguesas, sem fins lucrativos, legalmente constituídas e registadas, que tenham sede permanente em território nacional;

    Organizações da Sociedade Civil (OSC), designadamente Instituições Particulares de Solidariedade Social ou Organizações legalmente constituídas como Associações, Cooperativas, Fundações, Instituições de Desenvolvimento Local, Misericórdias, Museus, Organizações Não-Governamentais para o Desenvolvimento ou Associações Mutualistas.

    Por sugestão da equipa técnica da Stone Soup Consulting, seria mais vantajoso que a instituição de ensino superior público interessada em candidatar-se, o fizesse em parceria com uma destas últimas organizações, as quais seriam as proponentes.

    As candidaturas deverão ser apresentadas até ao dia 30 de abril de 2018 por meio do preenchimento da ficha de inscrição disponível através do link.
    O regulamento e as instruções detalhadas poderão ser consultados aqui.

  • Candidaturas até 30 de abril | Concurso- Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em Ciência dos Dados e Inteligência Artificial na Administração Pública - 2018

    No intuito de apoiar novos projetos de I&D que envolvam parcerias entre a administração pública e instituições científicas, a FCT anuncia a abertura do primeiro Concurso «Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em Ciência dos Dados e Inteligência Artificial na Administração Pública - 2018».
    Os projetos devem ser orientados para aprofundar o processamento de dados públicos e estimular a produção de novos conhecimentos relevantes para os cidadãos, tendo por base a utilização de técnicas avançadas de inteligência artificial e ciência dos dados. O objetivo é promover o conhecimento científico a partir de grandes quantidades de dados, disponíveis na administração pública, para auxiliar processos de decisão e de definição de políticas públicas, para que estas decisões sejam cada vez mais baseadas num conhecimento profundo da realidade, e tecnicamente sustentadas em provas e não em intuições.
    Podem candidatar-se, individualmente ou em co promoção, equipas de investigação das seguintes entidades:
    Entidades não empresariais do sistema de I&I, nomeadamente: a) Instituições do ensino superior, seus institutos e unidades de I&D; b) Laboratórios do Estado ou internacionais com sede em Portugal; c) Instituições privadas sem fins lucrativos que tenham como objeto principal atividades de I&D; d) Outras instituições públicas e privadas, sem fins lucrativos, que desenvolvam ou participem em atividades de investigação científica.
    A participação de, pelo menos, uma entidade da Administração Pública no projeto é obrigatória, sendo requerida a descrição do comprometimento dessa ou dessas entidades com a utilização dos resultados das análises numa mudança efetiva das políticas públicas. As entidades da Administração Pública, parceiras nestes projetos poderão posteriormente vir a ser financiadas, através da Agência de Modernização Administrativa, para a implementação dos resultados dos projetos.
    Os projetos terão uma duração de 24 a 36 meses (prorrogável, no máximo, por mais 6 meses, em casos devidamente justificados). O limite máximo de financiamento por projeto é de 300 mil euros. Para este concurso está prevista uma dotação orçamental de 3,5 milhões de euros. Os projetos aprovados serão integralmente financiados por fundos nacionais através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
    As candidaturas devem ser apresentadas à FCT, em língua inglesa, em formulário próprio e submetidas eletronicamente através do Portal de Concursos, até às 17 horas (hora de Lisboa) de 30 de abril de 2018. A digitalização da Declaração de Compromisso de cada candidatura terá de ser submetida até ao dia 14 de maio de 2018.
    Mais informações poderão ser encontradas aqui
    Para esclarecimentos e pedidos de informação adicional por favor contactar: concursoprojetos@fct.pt

  • Candidaturas até 4 de maio | Bolsas do Património Natural

    A Federação EUROPARC, todos os anos, em cooperação com a Fundação Alfred Toepfer F.V.S. atribui três «Bolsas do Património Natural» a jovens conservadores promissores com experiência prática no campo da conservação e no trabalho em áreas protegidas na Europa.

    Pretende-se não só o apoiar financeiramente a oportunidade de visita a uma ou mais áreas protegidas noutro país europeu e possibilitar aos bolseiros a obtenção de experiência que os beneficiará na sua carreira futura, bem como à Federação EUROPARC e seus membros; mas também, reforçar a cooperação internacional com vista a melhorar a qualidade, inovação e dimensão europeia da gestão de áreas protegidas. Cada bolsa tem o valor pecuniário de 3 000 EUR.

    A candidatura ao programa de bolsas está aberta a pessoas empregadas por áreas protegidas europeias ou instituições de conservação da natureza e a estudantes e diplomados de instituições de ensino superior que estejam a estudar um tópico ambientalmente relevante relacionado com a gestão de áreas protegidas. Os candidatos deverão ter idade inferior a 35 anos e nacionalidade europeia.

    O estudante de biologia da Universidade de Aveiro, Eduardo Baptista, conquistou o prémio europeu de conservação da Natureza 2015, resultado do trabalho que realizou na caracterização dos cogumelos na área florestal protegida da Mata do Buçaco. Em 2014 a bióloga Milene Matos, também da Universidade de Aveiro, trouxe o prémio pela primeira vez para Portugal graças ao trabalho desenvolvido em diversas áreas protegidas portuguesas.

    As candidaturas estão abertas até ao dia 4 de maio de 2018 e devem ser enviadas por correio eletrónico para: t.pastor@europarc.org

    Informação mais detalhada poderá ser consultada aqui 

  • Candidaturas até 4 de maio | Prémios Arquivo.pt 2018

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI

  • Candidaturas até 7 de maio de 2018 | Programa BIP/ZIP Lisboa 2018 – Parcerias Locais

    Encontram-se abertas as candidaturas à 8.ª edição do «Programa BIP/ZIP Lisboa 2018 – Parcerias Locais», uma iniciativa lançada pela Câmara Municipal de Lisboa no âmbito da sua estratégia de habitação e desenvolvimento local.

    O Programa BIP/ZIP assume-se, assim, como um instrumento de política pública municipal que visa dinamizar parcerias e pequenas intervenções locais de melhoria dos habitats abrangidos, através do apoio a projetos levados a cabo por juntas de freguesia, associações locais, coletividades e organizações não-governamentais, contribuindo para o reforço da coesão socio-territorial no município. Destina-se exclusivamente a apoiar atividades e projetos a desenvolver nos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária inscritos na Carta.

    São aceites projetos que preferencialmente trabalhem as temáticas: Melhorar a Vida no Bairro; Competências e Empreendedorismo; Reabilitação e Requalificação de Espaços; Inclusão e Prevenção; e Promoção da Cidadania. E que se destinem aos seguintes conteúdos: Crianças; Jovens; Idosos; Família; e Comunidade. Por último, todas as ações e atividades elegíveis devem situar-se em três áreas de intervenção:


    Intervenções pontuais, como, por exemplo, ações de formação ou sensibilização, limpeza do espaço público, exposições, campanhas, eventos comunitários, criação de páginas de Internet, entre outras atividades que impliquem o despoletar de convívios e dinâmicas comunitárias e a participação dos cidadãos;

    Serviços à comunidade, como, por exemplo, criação de espaços de Internet, de ocupação de crianças, jovens ou idosos, bibliotecas, mediatecas, edição de publicações e outros suportes informativos de e para a comunidade, sistemas de trocas locais, hortas comunitárias, entre outros serviços de interesse para as populações dos BIP/ZIP;

    Pequenos investimentos e ações integradas, como por exemplo, recuperação de instalações destinadas à prestação de novos serviços à comunidade, requalificação do espaço público, apoio ao empreendedorismo e às atividades económicas, podendo englobar várias ações previstas nos escalões anteriores.

    Cada projeto tem uma contrapartida no valor do orçamento elegível aprovado, que deve ser no mínimo de 5.000 € (cinco mil euros) até máximo de 50.000 € (cinquenta mil euros).

    Podem concorrer as Juntas de Freguesia que incluam nos seus territórios pelo menos um BIP/ZIP e as organizações com natureza formal e não formal sem fins lucrativos que aí desenvolvam ou se proponham desenvolver intervenções. Todas as candidaturas devem ser apresentadas por uma parceria territorial composta por pelo menos duas entidades, sendo que uma delas deverá estar legalmente constituída.

    As candidaturas deverão ser submetidas através da plataforma online até às 17h do dia 07 de maio de 2018, onde estão também disponíveis, no rodapé da página de abertura, o regulamento e as instruções detalhadas.

    Todas as questões e informações adicionais poderão ser colocadas e obtidas através do e-mail:  bip.zip@cm-lisboa.pt

  • Candidaturas até 31 de maio | Green Project Awards

    Ao concurso, instituído pela Agência Portuguesa do Ambiente em parceria com a GCI e a Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza, podem concorrer projetos e iniciativas, produtos e serviços, que visem o desenvolvimento sustentável provenientes de empresas, ONG, estabelecimentos de ensino, centros de investigação e investigadores, organismos públicos, autarquias e serviços ou empresas municipais, associações e cidadãos a título individual.

    Qualquer que seja a sua tipologia deverão ter sido implementados ou disponibilizados em Portugal nos últimos três anos e inserirem-se nas seguintes categorias:

    Agricultura e Floresta

    Iniciativa Jovem

    Inovação e Economia Circular

    Inovação Social e Mobilização

    Mar

    Turismo

    Urbes

    Para além da atribuição de um galardão para cada categoria, serão também atribuídos o Prémio GPA - EGF Inovação e Economia Circular, o Prémio GPA - REN Biodiversidade e Florestas, o Prémio GPA - ANI Born From Knowledge, e o Prémio GPA - COTEC Indústria 4.0. Todos os vencedores podem ser potenciais candidatos aos European Business Awards for the Environment (EBAE).

    As candidaturas deverão ser submetidas em formato digital através do site oficial do concurso aqui até ao dia 31 de maio de 2018, onde estão também disponíveis as instruções detalhadas e outros documentos importantes, como o regulamento.

    Eventuais esclarecimentos que se considerem por convenientes devem ser solicitados através dos contatos:

    Mónica Fernandes

    Email: mfernandes@gci.pt  Telefone: 213588020

  • Concurso de Fotografia | Até 15 de junho

    A Secção Regional do Norte da OET vai levar a efeito um concurso de fotografia com âmbito nacional, subordinada aos temas: "Tema livre" e "Exercício da Profissão"
    e que tem como objetivo enaltecer o trabalho e o lazer no seu dia a dia, bem assim como estimular, divulgar a criatividade dos Engenheiros Técnicos, entusiastas da fotografia enquanto modo de expressão artística.
    Este concurso destina-se ainda aos estudantes dos cursos de engenharia ministrados em escolas de ensino superior que se encontrem registados na A3ES.
    Os prémios que serão atribuídos por cada tema são aliciantes e destinam-se, entre outros aspetos a motivar a participação do maior número de colegas e estudantes neste evento, mostrando à sociedade a capacidade criativa da nossa classe profissional.
    Para informações e inscrição clique aqui 
    O alinhamento de datas relacionadas com este concurso de fotografia é o seguinte:
    1. Entrega dos trabalhos a concurso - das 0:00 do 1 de março até às 24:00 do dia 15 de junho;
    2. Análise das fotos a concurso e classificação pelo júri - 2 a 27 de julho;
    3. Anúncio dos vencedores - até 3 de agosto;
    4. Entrega dos prémios e inauguração da exposição das melhores fotografias - dia 2 de setembro a partir das 18 horas.

  • Dias 27, 28 e 29 de junho | 3.ª Conferência Internacional da Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia

    Os tópicos da Conferência incluem:

    O processo de ensino/aprendizagem e o perfil do docente de engenharia no ensino superior

    Liderança e gestão nas instituições de ensino superior

    Metodologias de ensino/aprendizagem e competências no ensino superior

    Monitorização e avaliação no ensino superior

    Cursos e currículos de engenharia

    Avaliação do processo de ensino/aprendizagem e a sua relação com a Sociedade.

    Estão já confirmadas as presenças de individualidades de relevo nas áreas de investigação, desenvolvimento e governança em educação em (e para) a engenharia, nomeadamente:

    Carl Wieman, Universidade de Stanford (EUA), Prémio Nobel da Física 2001, via vídeo-conferência (Q&A e discussão em tempo real);

    Eduardo Marçal Grilo, ex-Ministro da Educação de Portugal, Presidente do Conselho Geral da Universidade de Aveiro;

    Jennifer Case, Head of the Department of Engineering Education, Virginia Tech (EUA);

    Rovani Sigamoney, Assistant Programme Specialist, UNESCO Engineering Initiative (SC/UEI);

    Dirk Van Damme, Division Head - Innovation and Measuring Progress (IMEP), OECD;

    Georgi Dimitrov, Deputy Head of Unit for Innovation and EIT, Directorate General Education and Culture, European Commission;

    Pedro Meda Magalhães, Committee Label EUR-ACE member, European Network for Accreditation of Engineering Education (ENAEE);

    José Sanchez-Gomez, AIRBUS Operations Spain;

    Luís Reis, CCCO da Sonae SGPS e Chairman da Porto Business School.

    Esta conferência terá um formato inovador, juntando à apresentação de artigos um fórum para discussão, troca de ideias e idealização do futuro da educação em engenharia, convidando ao debate todos os stakeholders desse processo.

    A sua presença e participação será assim essencial para o seu sucesso e para a qualidade da discussão!

    Considere ainda a possibilidade de submeter o(s) seus(s) trabalho(s) (em inglês) para apresentação na Conferência, e pedimos-lhe também que dissemine este evento através dos seus contactos. Os artigos serão disseminados através do IEEE Conference Publications, ficando disponíveis por meio do serviço IEEE Xplore Digital Library. Pode encontrar informação complementar (e em constante atualização) aqui.

  • Candidaturas até 1 de julho | Prémios Arquivo.pt 2018

    Encontra-se aberta a primeira convocatória do Fundo para a Cooperação Regional EEA/Norway Grants destinado ao financiamento de propostas que abordem desafios transfronteiriços e promovam a cooperação transnacional através da partilha de conhecimento e de boas práticas e capacitação entre os setores prioritários do programa:

    Investigação, inovação, educação e competitividade;

    Inclusão social, Emprego Jovem e redução da pobreza;

    Ambiente, energia, alterações climáticas e economia de baixo carbono;

    Cultura, sociedade civil, governação e direitos fundamentais e liberdade;

    Justiça e Assuntos Internos

    Os países beneficiários da convocatória são Bulgária, Croácia, Chipre, República Checa, Estónia, Grécia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia, Portugal, Roménia, Eslováquia e Eslovénia. São igualmente elegíveis entidades da Albânia, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Moldávia, Montenegro, Rússia, Sérvia, Turquia ou Ucrânia.

    Os projetos devem incluir entidades de pelo menos três países, dos quais dois países elegíveis do programa. Os consórcios podem ser compostos nas modalidades que se seguem:

    Entidades proponentes: qualquer entidade legal estabelecida num Estado beneficiário EEA/Norway Grants;

    Parceiros elegíveis: qualquer entidade legal estabelecida num Estado beneficiário EEA/Norway Grants e os seguintes países: Albânia, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Moldávia, Montenegro, Rússia, Sérvia, Turquia ou Ucrânia;

    Parceiros especializados: qualquer entidade legalmente estabelecida num país doador, num país não elegível do programa ou organizações internacionais.

    Os parceiros podem ser entidades públicas ou privadas, parceiros comerciais e organizações não-governamentais e parceiros académicos. A cooperação tem de ocorrer a dois níveis:

    Cooperação regional transfronteiriça entre países elegíveis com foco nos desafios regionais;

    Cooperação transnacional entre países elegíveis com foco em desafios europeus comuns.

    O Fundo destina-se a complementar financiamento existente, pelo que áreas que não são habitualmente financiadas são valorizadas. O orçamento disponível para esta convocatória é de 15 milhões. Não existem previsões de valor máximo por projeto, contudo os projetos não devem ter valores menores a 1 milhão de euros. O programa implica um cofinanciamento que depende da tipologia de entidade.

    A submissão das candidaturas é realizada a duas fases, em que na primeira fase é submetida um documento síntese e as propostas que passam à segunda fase são chamadas a submeter a candidatura completa.

    As candidaturas decorrem até 1 de julho de 2018.

    Mais informações poderão ser encontradas aqui 

  • Candidaturas até 15 de julho | Prémio APREN 2018

    As candidaturas ao Prémio APREN 2018 já estão abertas!

    A APREN, com o apoio da EDP Produção e EDP Renováveis, promove este ano a 4.ª edição desta iniciativa, que visa divulgar dissertações académicas realizadas em instituições portuguesas de Ensino Superior, relacionadas com a eletricidade de origem renovável.

    Pretende-se assim criar um veículo de comunicação que difunda, de uma forma dinâmica e continuada, os trabalhos de investigação e de desenvolvimento tecnológico no seio dos stakeholders do setor, gerando uma rede de interação que promova a inovação e a criação de valor.

    O Prémio APREN, este ano dedicado a teses de mestrado e de doutoramento, compreenderá uma exposição dos trabalhos selecionados por um júri em formato de póster, que decorrerá paralelamente à nossa Conferência anual de 9 de outubro, na Fundação Oriente em Lisboa.

    Concorrer é agora ainda mais apetecível, dado que, pela primeira vez, vamos dar prémios monetários também às segundas melhores teses de mestrado e doutoramento, além de entradas para todos os eventos que organizarmos em 2019!

    Tens até ao dia 15 de julho para submeter a tua candidatura. Para mais informações, consulta o regulamento do prémio, disponível nesta página.

    Mais informações aqui

  • 15 a 21 de julho | Summer School - Urban Analytics

    MAIS INFORMAÇÃO AQUI