Acessibilidade
Notícia
AlcoholsafeCov2, o projeto autossustentável de produção de álcool-gel do ISEL

AlcoholsafeCov2, o projeto autossustentável de produção de álcool-gel do ISEL

Notícia escrita em 23/07/2021


AlcoholsafeCov2 foi um dos projetos de execução rápida, co-financiados pelo Banco Santander com o objetivo de combater a pandemia. Este visou produzir, internamente, no Laboratório de Tecnologia Química (LTQ) do ISEL, dois produtos de higienização muito importantes para o combate à disseminação do b-coronavírus SARS-Cov2, que provoca a doença respiratória aguda altamente contagiosa, Covid-19.

A produção de álcool-gel, para aplicação corrente nas mãos, sem as gretar, hidratando-as e criando condições para que, a aplicação deste produto quebre a membrana lipo-proteica do referido vírus, solubilizando-a e, por esta via, elimine-o por ação desinfetante do álcool etílico (etanol) contido nesse produto.

Foi ainda produzido álcool desinfetante a 70º (utilizando etanol ou iso-propanol), o qual pode ser aplicado correntemente na limpeza/desinfeção de superfícies metálicas e outras, como mesas em gabinetes e outro mobiliário, bancadas de laboratório, equipamentos, etc (WHO, 2020).

As formulações aplicadas na produção destes 2 produtos estão devidamente referenciadas/validadas pela Organização Mundial de Saúde (World Health Organization - WHO). A produção no LTQ arrancou em outubro de 2020 e teve como destino essencialmente a utilização interna pelos vários colaboradores da Escola, sendo posteriormente distribuídos, criteriosamente, em frascos doseadores de 500 mL, consoante as necessidades de utilização, frascos estes que foram fornecidos pelos Serviços Técnicos do ISEL. Durante cerca de 8 meses esta produção foi suficiente para abastecer o campus.

Este projeto foi dinamizado pelos docentes da ADEQ/ISEL Jaime Puna, Elisabete Alegria, Ana Sofia Figueiredo, José Valério Palmeira, contando ainda com o monitor e aluno Ailton Gonçalves entre outros alunos dos cursos de mestrado MEQB e MEQA, ancorados da ADEQ/ISEL, que se ofereceram como voluntários.

O financiamente deste projeto foi partilhado entre o Banco Santander, ao abrigo do convénio plurianual de mecenato, e o ISEL.