Acessibilidade
Notícia
ISEL na primeira linha do Laboratório  de Dados Urbanos de Lisboa (LDUL)

ISEL na primeira linha do Laboratório de Dados Urbanos de Lisboa (LDUL)

Notícia escrita em 31/05/2019

 

O ISEL celebrou com a Câmara Municipal de Lisboa (CML) o protocolo de cooperação para o desenvolvimento do Laboratório de Dados Urbanos de Lisboa (LDUL). Na cerimónia pública, que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho, a 17 de maio, estiveram presentes todos os membros do LDUL (FA-UL, FC-UL, NOVA FCT, NOVA IMS, NOVA SBE, ISEL, IST-UL, ISCTE, LNEC, UCP). 

O FIT, participante desde a primeira hora nesta iniciativa, marcou presença como gestor do protocolo pelo ISEL, sendo membro do comité de coordenação do LDUL do projeto. Participam no LDUL docentes das áreas departamentais ADEETC e ADM. 

O LDUL assenta sobre dados provenientes, principalmente, da Plataforma de Gestão Inteligente de Lisboa (PGIL) da CML. Esta plataforma integra um vasto conjunto de dados municipais, de entidades externas, de sensores e redes sociais, permitindo partilhar dados e ferramentas de analítica avançada. 

Segundo Fernando Medina, este acordo será decisivo na melhoria da gestão da cidade de Lisboa: “Vai dar-nos a oportunidade de colocar algumas das melhores instituições do país a ajudar-nos a realizar o que nós não conseguimos fazer que é, trabalhar os imensos dados que dispomos, que já estão inseridos no sistema de dados abertos da cidade de Lisboa, para conhecer melhor a realidade e desenhar novas orientações na cidade”. 

“[É preciso] pensarmos para 2020, em que Lisboa será a Capital Verde, que iniciativas concretas podemos criar, nas várias áreas, para melhorar a nossa dimensão ambiental da sustentabilidade numa ação ativa no combate às alterações climáticas”, remata o autarca.