Acessibilidade

Engenharia Civil

Engenharia Civil

O curso de Mestrado em Engenharia Civil leccionado no ISEL corresponde ao 2º ciclo de estudos do ensino superior definido no Decreto-Lei n.º 74 / 2006, de 24 de Março, decorrente da Declaração de Bolonha.
Confere o grau académico de Mestre em Engenharia Civil.
A sua organização curricular permite formação especializada numa das seguintes áreas de especialização:

Tem a duração de quatro semestres lectivos e inclui:

  • parte curricular com 18 unidades curriculares
  • dissertação de natureza científica, trabalho de projecto, ou estágio profissional com elaboração de relatório

A parte curricular desenvolve-se nos três primeiros semestres, que incluem unidades curriculares obrigatórias e optativas.

Em cada semestre, o aluno pode substituir uma das 4 unidades curriculares optativas do seu ramo por outra unidade curricular de outro ramos, desde que compatível com o seu horário.

As actividades relativas à dissertação, ou ao trabalho de projecto, ou ao estágio com relatório desenvolvem-se ao longo dos quatros semestres mas, naturalmente, com maior intensidade no último.

Objetivos gerais

O ciclo de estudos de Mestrado em Engenharia Civil proporciona ao aluno os conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de modo a que o aluno possa:

  • Desenvolver e aprofundar os conhecimentos obtidos ao nível do 1º ciclo de estudos em Engenharia Civil para constituir a base de aplicações originais, em muitos casos em contexto de investigação;
  • Compreender e resolver problemas em situações novas e não familiares, em contextos alargados e multidisciplinares, ainda que relacionados com a sua área de estudo;
  • Emitir juízos ou desenvolver soluções em situações de informação limitada ou incompleta, incluindo reflexões sobre as implicações e responsabilidades éticas e sociais resultantes ou condicionantes desses juízos e dessas soluções;
  • Intervir ao nível da direcção de obra, nas variadas vertentes a ela associadas (planificação, coordenação, materiais, soluções e tecnologias construtivas, gestão de recursos humanos e materiais, etc.);
  • Utilizar as ferramentas indispensáveis no domínio da economia, qualidade e gestão;
  • Comunicar, de forma clara e sem ambiguidades, as suas conclusões e os raciocínios a elas subjacentes, quer a especialistas, quer a não especialistas;
  • Continuar a aprendizagem ao longo da vida, de um modo fundamentalmente auto-orientado ou autónomo;
  • Ter um desempenho profissional de acordo com os princípios éticos e deontológicos da profissão.

NOTA: A organização curricular do curso foi reformulada recentemente, aguardando registo na Direção Geral do Ensino Superior.

Objetivos específicos

  • Ramo Edificações

    Constituem objectivos es área de especialização de Edificações do ciclo de estudos de Mestrado em Engenharia Civil proporcionar os conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de modo a que o aluno possa:

    • Avaliar a utilização de novos materiais e de novas tecnologias construtivas em edifícios novos ou na reabilitação;
    • Abordar a problemática relativa a edificações no contexto do ordenamento do território nas suas várias valências, nomeadamente as de natureza legislativa;
    • Coordenar e integrar ou compatibilizar os diferentes projectos de especialidade dos edifícios;
    • Actuar na Coordenação e gestão de equipas, entidades e recursos para a realização de um empreendimento de edificações;
    • Estimar custos de construção de edifícios e de seus elementos nas várias fases do empreendimento;
    • Actuar na estimação de valores de imóveis em diversas perspectivas e contextos, no enquadramento do mercado imobiliário;
    • Corrigir os problemas ainda recorrentes de deficiências de salubridade no interior dos edifícios;
    • Avaliar a sustentabilidade de edifícios, nomeadamente no que se relaciona com a conservação de energia.
  • Ramo Estruturas

    Constituem objectivos específicos da área de especialização de Estruturas do ciclo de estudos de Mestrado em Engenharia Civil proporcionar os conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de modo a que o aluno possa:

    • Conceber, projectar e executar estruturas resistentes a acções sobre edifícios, obras de arte e, em geral, construções civis e industriais, levando em conta as condições e dados geotécnicos;
    • Utilizar a caracterização experimental de propriedades de materiais para optimizar soluções de engenharia;
    • Utilizar as tecnologias de informação no tratamento de dados geotécnicos, na caracterização de materiais estruturais ou de acções como preliminar da modelação matemática adequada dos problemas associados a esta área de actividade;
    • Obter a formação em engenharia sísmica e dinâmica de estruturas indispensável em Portugal e exigível num contexto de competitividade internacional;
    • Projectar e/ou executar a construção ou reforço de estruturas mistas de metal e de betão armado;
    • Abordar temas na vanguarda do desenvolvimento tecnológico aplicado a estruturas e geotecnia, nomeadamente no uso de compósitos de matriz polimérica, de estruturas com memória de forma e de sistemas de controlo activo de vibrações, de modo a conferir uma visão que permita abordagem posterior encaminhada de modo tecnicamente adequado.
  • Ramo Hidráulica

    Constituem objectivos específicos da área de especialização de Hidráulica do ciclo de estudos de Mestrado em Engenharia Civil proporcionar os conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de modo a que o aluno possa:

    • Estudar o escoamento da água em superfície livre, em pressão e em meios porosos, tanto em ambiente natural como em património construído;
    • Utilizar a caracterização experimental de escoamentos de água em superfície livre, em pressão e em meios porosos, tanto em ambiente natural como em património construído, para optimizar soluções de engenharia;
    • Desenvolver actividade profissional na área das estruturas hidráulicas, nomeadamente, no planeamento, projecto, obra, operação e manutenção;
    • Desenvolver actividade profissional ou de investigação nas áreas de abastecimento urbano de água e de saneamento, quer a nível dos edifícios, quer a nível de urbanização, incluindo meios rurais e regiões em desenvolvimento;
    • Entender os fenómenos associados à propagação de ondas marítimas, desde a zona de geração até ao interior de bacias abrigadas e dimensione estruturas comuns de protecção costeira e portuária;
    • Utilizar as tecnologias de informação quer para o tratamento de dados relativos a aspectos qualitativos e quantitativos da água, quer para a modelação adequada dos problemas desta área de actividade.
  • Ramo Vias Comunicação e Transportes

    Constituem objectivos específicos da área de especialização de Vias de Comunicação e Transportes do ciclo de estudos de Mestrado em Engenharia Civil proporcionar os conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de modo a que o aluno possa:

    • Planear, conceber e projectar sistemas e redes de transportes, incluindo interfaces e terminais de transportes, bem como a modelação da procura desses sistemas e os respectivos impactes ambientais;
    • Coordenar, integrar ou compatibilizar projectos e obras de vias de comunicação;
    • Analisar redes de transportes, planos de circulação e estacionamento, gestão de tráfego, sinalização e segurança;
    • Aprofundar conhecimentos nas áreas de projecto avançado de vias de comunicação, soluções construtivas inovadoras e técnicas de reabilitação, conservação e gestão de infra-estruturas em geral e em particular de pavimentos;
    • Avaliar sistemas de transportes, nas suas componentes técnicas, económicas e de impactes ambientais e nas áreas de gestão, organização, optimização e exploração de serviços e infra-estruturas de transportes, permitindo a intervenção e liderança na organização da dimensão empresarial do sector;
    • Abordar temas na vanguarda do desenvolvimento tecnológico aplicado às Vias de Comunicação e aos Transportes, nomeadamente no desenvolvimento de infra-estruturas complexas, no uso de sistemas inteligentes de transportes, na aplicação de novos materiais na execução da infra-estrutura, ou no planeamento inter-modal estratégico.